Valther Maestro

As 5 grandes competências do ENEM

Apresentaremos a seguir as grandes competências do Exame Nacional do Ensino Médio. Elas exigem dos estudantes e dos educadores uma série de novos procedimentos no contexto escolar.

I. Dominar linguagens (DL):
Dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica.

II. Compreender fenômenos (CF):
Construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.

III. Enfrentar situações-problema (SP):
Selecionar, organizar, relacionar e interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema.

IV. Construir argumentação (CA):
Relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos, disponíveis em situações concretas, para construir uma argumentação consistente.

V. Elaborar propostas (EP):
Recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.
Mas o que são habilidades e competências?
As habilidades/competências são inseparáveis da ação, por isso exigem o domínio de uma série de conhecimentos e uma série de vivências.
As habilidades se ligam a atributos relacionados não apenas ao saber-conhecer, mas ao saber-fazer, ao saber-conviver e ao saber-ser. As competências pressupõem operações mentais e capacidades para usar as habilidades, empregando atitudes adequadas à realização de tarefas, na busca de soluções de problemas, bem como na elaboração de projetos para modificar a realidade vivida. Além disso, as competências se constituem num conjunto de conhecimentos, atitudes, capacidades e aptidões que devem estar corporificadas no estudante, garantindo sua inserção na vida em sociedade.
Essas 5 “grandes” competências, acima apresentadas, revelam aquilo que se espera do estudante que está terminando o ensino médio, ou seja, um conjunto de conhecimentos aplicáveis a sua vida e um conjunto de saberes que transforme esse estudante em sujeito de sua história e que garanta que ele realmente seja um cidadão. Mas tais competências não estão isoladas, elas fazem parte de um conjunto amplo de competências/habilidades que estão contidas nas 4 matrizes do conhecimento (tais matrizes já estão disponíveis em nosso site para a sua análise).
Para obter um bom resultado no ENEM, o estudante deve demonstrar a compreensão de que o espaço social é dinâmico e sofre alterações em função da ação da natureza e dos seres humanos, sendo que cada ser humano deve assumir-se e perceber-se como sujeito do seu processo histórico.

Deve, também, demonstrar clareza sobre a importância da ciência como um dos caminhos para a busca de soluções para os problemas materializados em nossa sociedade. Além disso, deve valorizar as múltiplas linguagens, enfatizando a importância da cultura e da arte para o desenvolvimento social. Desta maneira, o estudante deve revelar a compreensão desse todo social, e isso estará refletido em suas escolhas (questões) e em suas propostas (redação).

Para tanto, mais do que estudar para elaborar uma boa “prova”, o estudante deve acreditar em suas respostas e deve entender que elas fazem parte da busca de solução para uma série de desafios da vida de qualquer cidadão, principalmente daqueles que desejam ingressar numa universidade para construir sua formação profissional.

Assim, o candidato que respeita a sua história, a da sua comunidade e a da sua nação, refletirá e materializará na sua avaliação o papel dos jovens na sociedade.

Esta reflexão aponta-nos na direção da articulação entre as habilidades e as competências, pois o ENEM possui essa característica principal: revelar o processo de formação do jovem, sua concepção de mundo, seus anseios, suas perspectivas, suas propostas, seu papel na sociedade, sua compreensão das relações socialmente construídas, identificando que ele não venha a ferir as leis construídas em nosso país e os valores culturais do povo brasileiro.

Os PCNs do Ensino Médio revelam tal abordagem:
“De que competências se esta falando? Da capacidade de abstração, do desenvolvimento do pensamento sistêmico, ao contrário da compreensão parcial e fragmentada dos fenômenos, da criatividade, da curiosidade, da capacidade de pensar múltiplas alternativas para a solução de um problema, ou seja, do desenvolvimento do pensamento divergente, da capacidade de trabalhar em equipe, da disposição para procurar e aceitar críticas, da disposição para o risco, do desenvolvimento do pensamento crítico, do saber comunicar-se, da capacidade de buscar conhecimento. Estas são competências que devem estar presentes na esfera social, cultural, nas atividades políticas e sociais como um tudo, e que são condições para o exercício da cidadania num contexto democrático” (PCNs Ensino Médio).

Como atingir essas 5 grandes competências?
Lendo; compreendendo; analisando; interpretando; confrontando idéias e opiniões; entendendo propostas e aplicando-as em sua realidade; criticando; argumentado; propondo e intervindo.
Podemos afirmar que as competências permitem a mobilização de conhecimentos para que se possa enfrentar uma situação problema. Uma pessoa competente é aquela que desenvolve respostas inéditas, criativas e eficazes para problemas novos.
Para tanto o estudante deve:
• Construir, desconstruir e reconstruir conceitos;
• Compreender os fenômenos da natureza;
• Compreender a relação espaço-tempo, analisando as mudanças na sociedade e no planeta como um todo;
• Compreender o desenvolvimento tecnológico, verificando os avanços, conquistas e desafios;
• Aplicar os conceitos construídos em seu cotidiano, demonstrando ter clareza de que eles fazem parte da sua vida.

Como conseguir isso fazendo uma “prova” objetiva:

1. Ler com atenção os enunciados das questões e a proposta da redação (produção do texto dissertativo), verificando que o que está sendo pedido faz parte da sua vida, do cotidiano da sociedade e materializa-se no espaço do nosso país;

2. Compreender o que está sendo pedido, analisando a relação espaço-tempo, as informações científicas contidas nas questões e as possíveis soluções para os problemas apresentados;

3. Interpretar gráficos, tabelas, mapas, charges, poesias e textos literários, percebendo que podem existir opiniões diferentes sobre o mesmo assunto. Confrontar tais opiniões e fazer uma escolha, defendendo seu ponto de vista;

4. Verificar como as opiniões diferentes estão materializadas em nossa sociedade, ou seja, transpor a situação problema para o cotidiano, percebendo que o que se cobra é um fato real.

5. Elaborar na redação - texto dissertativo propositivo - sem erros gramaticais, sem necessidade de utilizar palavras “rebuscadas” ou que não sejam utilizadas em nosso dia-a-dia, e propondo uma intervenção na realidade social, revelando seus valores individuais e coletivos, sem ferir nenhum valor socialmente construído.

O Enem é uma avaliação que exige uma articulação entre os conhecimentos, os procedimentos, os valores e as atitudes do estudante. Tal articulação indica uma ruptura com as ações e os comportamentos respaldados em repetições e padronizações, ou seja, ele revela uma ação educativa que rompe com os conhecimentos sem significância.

Texto disponivel em PDF
Maestro Assessoria Educacional
Rua do Oratório, 977 - Mooca - Cep 03117-000 - São Paulo - SP
Tel: (11) 2601-5973
E-mail: mae@maestroassessoria.com.br